Trabalhando com Storage Spaces em Máquinas Virtuais

Para quem ainda não conhece, o Windows Server 2012 (e Windows 8) possui uma nova tecnologia que permite virtualizar storage através do agrupando de discos chamado Storage Pools. O disco virtual criado a partir do Storage Pool é chamado de Storage Spaces.

Neste artigo vou demonstrar como inicializar um conjunto de discos em uma máquina virtual a partir do Portal do Azure ou via Powershell e criar um Storage Space no Windows Server 2012.

Adicionando discos através do portal

Para criar um novo storage no Windows Server, vamos precisar de pelo menos 2 discos para começar. Através do portal do Azure é possível adicionar discos vazios (ou existentes) em sua maquina virtual. Para isso, basta selecionar a VM desejada e clicar em Attach -> Attach empty disk. Para saber quantos discos podemos anexar em uma VM de acordo com o seu tamanho, acesse aqui [1].

Anexando disco Azure Portal

Gosto de seguir o padrão de nomenclatura do Azure para não me preocupar com que nome criar para identificação dos novos discos. Sendo assim, vamos selecionar apenas o tamanho que queremos para esse novo disco que estamos criando. É possível escolher um valor entre 1 e 1023gb de disco. Vou escolher 127gb e aceitar.

Anexando disco Azure Portal

Aguarde alguns instantes e o disco já estará anexado a sua maquina virtual. Execute este procedimento mais 2 vezes para que no final tenhamos 3 discos disponíveis para nosso storage.

Inicializando os discos

Vamos utilizar a ferramenta Disk Management para inicializar os discos e partições. Note que assim que abrimos a ferramenta, o mesmo já vai exibir uma janela com os discos que acabamos de anexar na VM para inicialização. Selecione GPT e os 3 discos e clique em Ok. Mais informações sobre GPT x MBR podem ser encontrados aqui [2]. Perceba que em versões anteriores do Windows (ou até mesmo na versão 2012) faríamos o raid através dessa mesma ferramenta, mas agora temos a opção de utilizar algo mais avançado.

Img3

Img4

Abra o Server Manager e navegue para File and Storage Services -> Volumes -> Storage Pools.

Criando um novo Storage Pool

Para criar um novo Storage Pool, selecione na caixa Physical Disks -> New Storage Pool e siga os passos conforme imagens abaixo:

Storage Spaces - Storage Pool

Storage Pool

Storage Pool

Storage Pool

Basicamente o que fizemos foi dar um nome para nosso Storage Pool e selecionamos os discos que farão parte desse conjunto.

Criando um novo Virtual Disk

Agora que temos os discos que compõem nosso Storage, vamos criar um único disco virtual a partir dos outros 3. Selecione o Storage Pool que você acabou de criar e no menu escolha New Virtual Disk.

New Virtual Disk

New Virtual Disk

Prossiga até que ele pergunte qual o layout desejado

New Virtual Disk

Aqui escolheremos sempre Simple, ou melhor, Striped. Neste cenário, teremos a melhor performance e a maior quantidade de Storage, pois os dados serão distribuídos entre os 3 discos maximizando o acesso a leitura e escrita. Mais informações neste link [3]. Você pode estar se perguntando se não é inseguro utilizar este tipo de layout, pois se um dos discos falhar, perderia tudo. A resposta é simples, não perderia! O Storage do Azure possui 3 cópias por redundância, ou seja, em caso de falha em um dos discos, eles te garantem mais 2. Logo, em suas máquinas virtuais, você não precisa se preocupar com redundância dos dados, deixe isso para a Microsoft.

Prossiga e finalize a criação do disco virtual. Mais uma dica, podemos seguramente escolher a opção Fixed no tipo de provisionamento se desejado. O financeiro do Azure não te mandará um boleto com o espaço alocado e sim com o utilizado apenas. Fique tranquilho. 😉

New Virtual Disk

New Virtual Disk

New Virtual Disk

Criando um novo volume

Por fim, criaremos o volume, este será efetivamente a partição que poderemos trabalhar. Selecione o disco virtual que acabou de criar, escolha o sistema de arquivos, tamanho de alocação, rótulo e finalize.

New Volume

New Volume

New Volume

New Volume

New Volume

Pronto! Agora basta desfrutar da sua nova unidade de alta performance. Esse procedimento é essencial para servidores que dependem diretamente da performance do disco (I/O) ou em casos em que precisamos utilizar mais do que 1TB de dados.

Img20

Dúvidas, críticas e sugestões nos comentários.

Referências:

[1] Virtual Machine and Cloud Service Sizes for Azure. https://msdn.microsoft.com/en-us/library/azure/dn197896.aspx

[2] Estilos de partições. https://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc738081%28v=ws.10%29.aspx

[3] Storage Spaces – Designing for Performance. http://social.technet.microsoft.com/wiki/contents/articles/15200.storage-spaces-designing-for-performance.aspx

[4] Storage Spaces Overview. https://technet.microsoft.com/en-us/library/hh831739.aspx

One thought on “Trabalhando com Storage Spaces em Máquinas Virtuais

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *